Seja bem-vindo(a)!

É com alegria que apresentamos a base de dados Teatro-DF. Nela você encontra 27.641 registros sobre o teatro do Distrito Federal, com resumos das matérias publicadas no Jornal de Brasília, no período compreendido entre 10 de dezembro de 1972 (1a edição) e 31 de dezembro de 1999 (a partir de 2000, as páginas do Jornal de Brasília podem ser encontradas no site da empresa).

Trata-se da primeira base pública e gratuita que oferta, de modo sistematizado, nomes de artistas, grupos, espetáculos, lugares, eventos e ações políticas das artes cênicas da cidade ao longo de 27 anos. Inclusive esses resultados também estão disponíveis em catálogo impresso (sob guarda do Arquivo Público do Distrito Federal e da Biblioteca Central da Universidade de Brasília) e versão eletrônica (volume 1 e volume 2 em formato PDF) para ser baixada nesta página.

Os filtros na parte da busca e as dicas espalhadas nos ícones laterais explicam os processos de uso da base, facilitam o encontro das referências e as respectivas datas, páginas, autores dos textos jornalísticos e até sinalizam se a matéria original é acompanhada por fotografias, garantindo agilidade para quem acessar a íntegra do documento nas coleções guardadas no acervo do Jornal de Brasília.

Os três produtos (catálogo impresso, catálogo eletrônico e base de dados) representam resultados concretos dos esforços de 4 anos de pesquisa da UnB. Trazem juntos a intenção de facilitar o acesso às informações sobre teatro, otimizar o tempo de quem realiza pesquisa, promover novas investigações na área cultural e estimular os debates ao redor das memórias e das histórias teatrais do DF, amadurecendo assim o campo cênico e as possíveis produções de políticas públicas.

Embora as coberturas jornalísticas, por suas especificidades, não contemplem as movimentações cênicas de todas as 31 Regiões Administrativas constituintes do DF, o número 27.641 registros sobre o teatro-DF é relevante para quem gosta e/ou pesquisa o assunto. Comprova que a seara do mapeamento de fontes documentais merece ser explorada em várias vertentes, trazendo efetivos elementos para democratizar o acesso à cultura no DF e em todo Brasil. Temos certeza que os(as) leitores(as) muito aproveitarão.

Um abraço da Equipe Necoim/ CEAM/ UnB.